Notícias

“O Vale que do Jequitinhonha que se quer, não tem violência contra a mulher”

“O Vale que do Jequitinhonha que se quer, não tem violência contra a mulher”

Assessores participaram do “Seminário Educação e Gênero – A Escola que a gente quer, trabalha a questão da violência contra a mulher”, em Araçuaí

O mandato Dr. Jean Freire tem trabalhado para que, cada vez mais, a escola seja um lugar capaz de fazer a diferença no combate a todas as vulnerabilidades sociais e individuais. Foi neste sentido de trabalho que os assessores Hans Ruas, Lucimária Borges e Marcus Luís representaram o deputado nesta quarta-feira, 4, no “Seminário Educação e Gênero – A Escola que a gente quer, trabalha a questão da violência contra a mulher”, realizado em Araçuaí.

Lucimária compôs a mesa de abertura do evento acompanhada da chefe de gabinete da Prefeitura Municipal de Araçuaí, Maria Ivanete Magalhães de Oliveira; a secretária municipal de Educação de Araçuaí Viviane Patricia Costa Prates Tito, Assistente Social da AMEJE Lízian Maria Silva Martins. Ela relatou, ainda, a experiência que teve enquanto estudante do Curso de Especialização Gênero e Diversidade na Escola, realizado pelo Núcleo de Direitos Humanos e Cidadania LGBT/UFMG.

O assessor Marcos Luiz realizou uma palestra com o tema “Igualdade e diferença na escola”, enfatizando a postura do mandato e a necessidade do envolvimento do poder público e sociedade civil em ações integradas à comunidade para que tenhamos avanços na questão das relações de gênero e da violência contra a mulher no ambiente escolar.

Estiveram presentes ao Seminário 70 pedagogos da rede de ensino municipal e estadual dos municípios da região do Médio Jequitinhonha.

A Professora da Universidade Federal de Viçosa, Marisa Barletto conduziu o Seminário, com os temas, voltados para as praticas pedagógicas a serem trabalhadas no ambiente escolar, as relações de gênero e a problemática da violência contra a mulher, o papel da educação na busca pela igualdade de direitos entre homens e mulher e no enfrentamento a todas as formas de violência.

Abordagens

Durante o encontro, algumas pontuações foram sendo feitas, como:

  • Gênero na sala de aula

  • Gênero na mídia

  • A sexualidade no espaço escolar

  • Relações étnico raciais

  • Projeto “Maria da Penha vai às escolas”, lançado pela Secretaria de Estrado de Desenvolvimento Social em parceria com a Secretaria de Estado da Educação e que está em sua terceira fase. Alcançará as escolas da rede estadual de ensino de todos os municípios do Estado de Minas Gerais. O projeto integra a Rede de Educação de Direitos Humanos da Subsecretaria de Direitos Humanos e tem por objetivo despertar nos estudantes o interesse sobre as questões ligadas aos direitos humanos, especialmente as que envolvam o combate à violência contra a mulher.

 

 

Assessoria de Comunicação

Fotos: divulgação 


 

Compartilhe

Comente