Notícias

Araçuaí: convênio garante recuperação ambiental do Córrego das Velhas

Araçuaí:  convênio garante recuperação ambiental do Córrego das Velhas

O Córrego da Velha, no município de Araçuaí (Vale do Jequitinhonha), será recuperado pelo governo do Estado. Foi esta a excelente notícia recebida pelo deputado estadual Dr. Jean Freire em cerimônia de assinatura de convênio entre a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG) e a Fundação Banco do Brasil. O projeto das instituições abrange, ainda, a recuperação ambiental da bacia do Rio Paracatu, em Brasília de Minas e no Córrego do Fumaça, em Porteirinha (Norte de Minas). 

O projeto nas três sub-bacias hidrográficas do Estado é de  R$ 380,5 mil. Do valor total do convênio, R$ 259 mil são da Fundação Banco do Brasil. Já a Emater-MG entra com a contrapartida de R$ 121 mil de horas técnicas de trabalho de sua equipe.

“Parabéns à Emater, ao Banco do Brasil e ao governo mineiro pela iniciativa. Sou médico e sei da importância da água para a vida. 70% do nosso corpo é formado por água e ela é, em 80% dos casos, o vetor de transmissão de doenças”, enfatizou Dr. Jean Freire.

O parlamentar ressaltou, ainda, a relação do povo do Vale do Jequitinhonha com a água, uma vez que têm que lidar constantemente com a seca. “Sabemos da dor que é conviver com a falta de água. Nosso povo é carente deste bem tão precioso e, por isto, a importância da recuperação do Córrego. Será melhoria na qualidade de vida e até mesmo na geração de emprego e renda”, sintetizou. 

O presidente da Emater-MG, Glenio Martins, destacou o trabalho feito com as três esferas para a recuperação das sub-bacias. “Estamos envolvendo União, Estado e municípios. Isso é muito importante. Os recursos, se somados, podem produzir grandes resultados. A expectativa é resolver alguns passivos ambientais e os problemas com a oferta de água”, destacou.

“Esperamos que este seja o ponta pé inicial de um projeto bem grande para atender outros municípios de Minas. A Fundação sempre atua em tudo que ela considera sustentável, que apresente soluções para as comunidades. De 2006 para cá, a Fundação já aplicou R$ 160 milhões em Minas Gerais, em projetos deste tipo”, explicou o José Walter do Amaral, gerente de Mercado de Agronegócio do Banco do Brasil em Minas Gerais, representado a Fundação BB durante o evento. 


Participação das prefeituras

 

O trabalho de revitalização das sub-bacias conta ainda com a parceria das prefeituras dos municípios banhados pelos rios. Durante a solenidade também foi assinado um termo de cooperação técnica com os prefeitos. Com as máquinas do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) que as prefeituras receberam, serão executadas obras como contenção de erosão, de barraginhas e readequação de estradas.


Assessoria de Comunicação com informações da Emater 
Fotos: divulgação 

Compartilhe

Comente