Notícias

Dr. Jean externa seu apoio a todas as “margaridas”

Dr. Jean externa seu apoio a todas as “margaridas”

“Como médico, posso afirmar e reafirmar que o carinho com a saúde da sociedade vem é da mulher. É ela quem cuida do marido, dos filhos, dos pais, dos amigos”. Foi desta maneira que o deputado estadual Dr. Jean Freire iniciou sua conversa com as mais de 300 mulheres reunidas no Lançamento Estadual da Marcha das Margaridas em Minas Gerais, no dia 9 de abril.

 

Com o objetivo de pontuar as ações que serão desenvolvidas pelas mulheres do campo, da floresta e da cidade — além de assegurar o levante de 2000 participantes ao evento que ocorrerá em agosto de 2015 em Brasília —, as mulheres mineiras se encontraram no Centro de Estudos Sindicais da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Minas Gerais (Fetaemg).

 

Dr. Jean chamou a atenção das participantes para o atual momento político, pedindo que reforcem a luta contra o machismo com que a presidenta Dilma é tratada. “Será que se fosse um homem, existiria este ódio todo? Temos que tomar cuidado quando partidos políticos historicamente corruptos conclamam o povo a sair às ruas”, afirmou. O parlamentar alertou, ainda, para o fato de vários projetos de lei nocivos à sociedade estarem sendo aprovados no Congresso em meio ao tumultuado momento político: “Redução da maioridade penal e legitimização da terceirização do trabalho são verdadeiros retrocessos”.

 

Sobre este último tema, a Secretária de Mulheres Trabalhadoras Rurais da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (CONTAG), Alessandra Lunas, corroborou com Dr. Jean e enfatizou “se os trabalhadores soubessem o que significa o projeto da terceirização, amanheceriam em greve na 2ª feira”.

O deputado estadual finalizou seu pronunciamento lembrando que “escolho o lado de vocês. O lado dos oprimidos, dos excluídos, dos marginalizados. Estamos juntos para enfrentar as dificuldades”.

 

A 5ª Marcha das Margaridas tem o objetivo de mostrar à sociedade brasileira a luta das mulheres para a superação das desigualdades de gênero e lutar por um novo processo de desenvolvimento rural voltado para a sustentabilidade da vida humana e do meio ambiente, pelo reconhecimento da contribuição econômica, política e social das mulheres e para denunciar e protestar contra a fome, a pobreza e todas as formas de exploração, discriminação e dominação. Além da apresentação de políticas públicas para as mulheres do campo, da floresta e da cidade.

 

Clique aqui e conheça a convocatória para os momentos de preparação da 5ª Marcha das Margaridas, que ocorrerá em agosto deste ano, em Brasília.

 

Compartilhe

Comente