Notícias

Dr. Jean participa do Seminário das Águas em Uberlândia

Dr. Jean participa do Seminário das Águas em Uberlândia

O deputado Doutor Jean Freire participou nessa quinta-feira (20/08) do nono encontro regional do Seminário das Águas – Desafios da Crise Hídrica e a Construção da Sustentabilidade, realizado na cidade de Uberlândia e promovido pela Assembléia Legislativa. O Triângulo Mineiro, onde estão localizados 5 dos 56 pontos de conflitos existentes em Minas Gerais, tem adotado o planejamento e a diplomacia para resolver o problema da crise hídrica na região.

 

O panorama hídrico e a gestão desses recursos na região podem ser considerados modelos para o restante do estado e do país, segundo avaliação do diretor de Gestão das Águas e Apoio aos Comitês de Bacias Hidrográficas (CBS) do Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam), Breno Esteves Lasmar. “Na maioria das vezes, é uma questão de assistência técnica, pois nem é preciso o uso de tanta água. Há culturas que podem ser irrigadas à noite, por exemplo. Há uma área nesta região em que os próprios produtores chegaram à conclusão de que diminuir o número de culturas anuais equacionaria a questão. Por isso, a iniciativa da Assembleia com este seminário é importante. Um debate aberto deixa claro que, se cada um ceder um pouco, vamos garantir que haja água para todo mundo”, acrescentou.

O deputado Doutor Jean Freire, membro da Comissão Extraordinária das Águas da ALMG e propositor da reabertura da mesma nesta legislatura, destacou que a Assembléia sempre contribuiu com a elaboração de leis estaduais relacionadas à gestão de recursos hídricos. Em 1993, foi realizado o primeiro Seminário Legislativo Águas de Minas, fornecendo subsídios para a Lei 11.504, de 1994, que estabeleceu a Política Estadual de Recursos Hídricos. O segundo seminário foi realizado em 2002, consolidando o sistema estadual de gerenciamento desses recursos. “Posteriormente também foram criadas outras leis que interferem na preservação das águas, como a Bolsa Verde, o Código Florestal e a lei que trata dos rios de preservação permanente”, lembrou Dr Jean. “Hoje nos reunimos num esforço coletivo fundamental para a construção de políticas públicas que vão de encontro aos anseios da população”, afirmou.

 

Doutor Jean Freire reclamou ainda do abandono da gestão dos recursos hídricos do Estado nos últimos anos. “Nossa preocupação com a água não deve ser apenas quando ela falta na torneira. No Jequitinhonha, onde o problema é antigo, a culpa era atribuída a São Pedro. Mas quando a água faltou em São Paulo, ganhou o bonito nome de crise hídrica”, comparou.

 

Durante o evento, grupos de trabalho consolidaram as propostas relacionadas à temática do evento, que serão encaminhadas para a plenária final, a ser realizada na ALMG, em Belo Horizonte, entre 29 de setembro e 2 de outubro.

 

 

ALMG com acréscimos da Assessoria de Comunicação do mandato

Fotos: Guilherme Dardanhan/ALMG.

Compartilhe

Comente