Notícias

Em pleno recesso parlamentar, Dr. Jean tem agendas importantes para o desenvolvimento dos Vales

Em pleno recesso parlamentar, Dr. Jean tem agendas importantes para o desenvolvimento dos Vales

 

A Assembleia Legislativa de Minas Gerais encerrou suas atividades no dia 18 de dezembro, após um ano de intenso trabalho. Mas, mesmo em recesso parlamentar, o deputado Dr. Jean Freire não parou um dia sequer com o trabalho em prol dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, se reunindo com várias secretarias e entidades.

 

Uma dessas reuniões foi com o presidente da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (CODEMIG), Marco Antônio Soares da Cunha Castello Branco. Neste encontro, que aconteceu na última segunda-feira, 04, o deputado apresentou propostas e discutiu os entraves para o desenvolvimento da região. A questão da seca, monocultura de eucalipto, agricultura familiar e produção de artesanato foram as principais pautas.

 

Segundo Marco Antônio, uma questão importante que deve ser levada em conta ao tratar de desenvolvimento nos Vales é a migração. Para ele, o fato de muitas pessoas, principalmente jovens, buscarem oportunidades, tanto de estudos quanto de trabalho, em outras regiões contribui para o baixo desenvolvimento dos Vales e uma saída para evitar que isso aconteça é criar oportunidades de fixar estas pessoas em seu local de origem.

Para que isso seja possível, é necessário identificar quais são os setores que tem a capacidade de gerar uma primeira base de demanda agregada, criando renda para a população e movimentando o comércio regional. A agricultura familiar e a fruticultura foram os dois setores considerados capazes de contribuir para o fim dessa migração que ocorre, principalmente, para o corte de cana, no estado de São Paulo. Para Marco Antônio, é necessário fortalecer as iniciativas locais, investindo nos pequenos agricultores e nas cooperativas. Uma forma de fazer com que isso aconteça é, no caso da fruticultura, incentivar o beneficiamento da fruta, por exemplo, instaurando pequenas fábricas e investindo na exportação do produto. Para auxiliar nesse trabalho foi proposta pelo deputado a criação de uma Agência de Desenvolvimento do Vale do Jequitinhonha.

 

Além de identificar as potencialidades econômicas, discutiram-se também questões que, de algum modo, interferem de forma negativa no desenvolvimento dos Vales, como por exemplo, o plantio e transporte de eucalipto e a mineração, que são feitos de tal forma que degradam o meio ambiente. Foi discutida a elaboração do Marco Regulatório do Eucalipto em Minas Gerais, como uma forma de minimizar os danos dessa atividade para as comunidades onde ela é exercida e para que os lucros da atividade sejam destinados para a resolução dos problemas causados pelas empresas que exercem tal atividade. No que diz respeito à fabricação de artesanato, Dr. Jean apresentou a possibilidade da criação de um entreposto comercial na cidade de Itaobim, no Médio Jequitinhonha, que ajudaria no comércio do artesanato produzido na região. Além disso, propôs também a criação de linhas aéreas entre as cidades de Almenara e Araçuaí e a capital do estado.

 

No dia 05 de janeiro, o deputado esteve na Cidade Administrativa e se reuniu com vários representantes do Governo ainda propondo e discutindo ações que visam o desenvolvimento do Vale. No período da manhã, ele esteve na Secretaria de Estado de Governo (SEGOV) com o Subsecretário de Assuntos Municipais, Marco Antônio Viana Leite. Um dos principais assuntos foi o asfaltamento da LMG 677, no trecho de Virgem da Lapa a Ijicatu (distrito de José Gonçalves de Minas), passando por Lelivéldia (distrito de Berilo). Os moradores da região sofrem com as péssimas condições da estrada e com o transporte de eucalipto, que vinha sendo feito de forma irregular na região e apresentava grandes riscos aos moradores da região. Em dezembro, foram aprovadas pela Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais (ALMG), três emendas de Dr. Jean Freire ao orçamento do Estado para este ano e a principal delas foi voltada para a pavimentação da LMG 677.

 

Para debater sobre o tema, o deputado ainda se reuniu com o Secretário de Estado, Helvécio Magalhães e com o Secretário de Transporte e Obras Públicas, Murilo Valadares, que informou que a expectativa é de que as obras de pavimentação da LMG 677 sejam iniciadas este ano. Ele informou ainda que, para que isso seja possível, é preciso que o projeto esteja concluído.

 

Ainda pela manhã, Dr. Jean esteve com o Secretário de Desenvolvimento Agrário, Glênio Martins, discutindo a agricultura familiar nos Vales do Jequitinhonha. A principal pauta foi a regularização fundiária das famílias do Vale. O Programa Estadual de Regularização Fundiária Rural estava paralisado desde 2011 e foi retomado no ano passado. Segundo o diagnóstico do Governo de Minas Gerais, mais de 53 mil famílias têm demandas sobre a titulação de posse da terra, das quais, 37 mil famílias já tinham sido cadastradas. Segundo a Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SEDA), com a retomada do processo de regularização fundiária no segundo semestre deste ano, já foram realizadas 12 audiências públicas com a participação de 2.400 pessoas.  A expectativa da secretaria é de atender a demanda de 100 municípios em 2016.

 

No mesmo dia, o parlamentar se reuniu com o Comandante do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, Coronel Luiz Henrique Gualberto Moreira, para discutir a instalação do Corpo de Bombeiros na cidade de Itaobim. Na ocasião, o Coronel sanou dúvidas em relação ao processo de instalação da unidade na cidade. Segundo ele, o valor para a construção do espaço onde funcionaria a unidade gira em torno de R$ 1 milhão e ficaria a cargo do Executivo Municipal. A responsabilidade de equipar a unidade com os veículos e equipamentos necessários é do Governo do Estado. Apesar de outras cidades também estarem na lista das possíveis beneficiadas com a instalação do Corpo de Bombeiros, ele considera muito mais viável que ela seja feita em Itaobim, devido à sua localização geográfica. A cidade é cortada pelas BR 116 e 367, que dá acesso a várias cidades da região.

 

O Vale do Jequitinhonha , apesar de todas as adversidades que enfrenta, é região de grande riqueza e potencial econômico, mas com um histórico de desenvolvimento muito pequeno. E é para que essa realidade seja modificada que Dr. Jean vem trabalhando dia após dia. Para o deputado, o povo dos Vales é historicamente lembrado pela riqueza cultural e pela hospitalidade, mas isso não é o suficiente. “Precisamos de políticas que mudem de fato a realidade do nosso povo. Desde meu primeiro dia de mandato, afirmei e reafirmei que lutaria por nossa região. Todos já me ouviram dizer inúmeras vezes que 'os diferentes têm que ser tratados de maneira diferente'. É assim que vou continuar trabalhando por nossa região”, afirmou.

 

Compartilhe

Comente