Notícias

Água, território e educação: mandato apoia e participa de importante agenda no Alto Rio Pardo

Água, território e educação: mandato apoia e participa de importante agenda no Alto Rio Pardo

Confira mais fotos dos eventos AQUI

No último final de semana, 6, 7 e 8 de outubro, o mandato Dr. Jean Freire apoiou e participou de uma importante agenda para o desenvolvimento sustentável e o fortalecimento da Cultura popular e da Educação do Campo no Alto Rio Pardo: O IV Festival da Cultura Popular do Alto Rio Pardo que, na edição deste ano, agregou o I Seminário Juventude e Educação do Campo e a VII Romaria rumo ao Areião, esta realizada pela Comunidade de Água Boa II.

EFA Nova Esperança: 5 anos e a missão de ser referência na política de desenvolvimento territorial

Para entender melhor a importância dessa agenda é preciso compreender o que é e qual importância da Escola Família Nova Esperança para o Alto Rio Pardo.

Localizada no município de Taiobeiras, a EFA-NE, que completa 5 anos de existência, é o principal fruto da Política territorial na região, o Território da Cidadania do Alto Rio Pardo. Resultado de intensos debates entre Poder público e sociedade civil, sobretudo os Sindicatos dos Trabalhadores Rurais, desde sua fundação, a Escola já formou cerca de 120 técnicos em Agropecuária em nível médio, por meio da pedagogia da alternância, além de ser um importante espaço para a discussão e deliberação acerca do Desenvolvimento Territorial.

I Seminário Juventude e Educação do Campo

Protagonizados pelos estudantes da Escola, juntamente com a sua coordenação e Diretoria, o Seminário contou com a participação de parceiros, como Sindicatos, Prefeituras, SEDA (Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário) e IFNMG, Unimontes, EMBRAPA, CAA, ICMBio, além do Mandato, por meio de sua assessoria regional.

Na pauta da manhã, os avanços da EFA-NE nos seus cinco anos de existências e os desafios da Educação do Campo, frente à atual conjuntura sociopolítica brasileira. Finalizando a manhã, o grupo de “geraizeirinhos do Sobrado”, apresentou a peça “Salve, Salve Nossa Terra”, que conta a história de Luta de sua comunidade, no município de Rio Pardo, pela proteção de seu território e suas nascentes.

Na parte da tarde, os jovens estudantes trouxeram suas visões acerca de temas centrais para um desenvolvimento sustentável, como educação, agroecologia, meio ambiente, cultura e tradição, relações sociais, associativismo e cooperativismo, propiciando importante debate, com os convidados presentes, além de tomada de encaminhamentos.

IV Festival da Cultura Popular e a Bandeira de São Francisco

Dando continuidade ao IV Festival, o sábado foi dia exposição e venda de produtos da agricultura familiar e do artesanato da região, e de entrega e hasteamento da Bandeira de São Francisco, patrono da Escola.

Animado pelos foliões da Comunidade geraizeira de Monte Alegre, os ladroes da Bandeira cumpriram a tradição e entregaram a bandeira aos organizadores da Festa. A revelação dos nomes dos “ladrões” coube ao líder comunitário Iris, por meio de versos que arrancaram risos e aplausos surpresos do público presente. Sete eram os responsáveis pela entrega da bandeira: Hugo Rocha (estudante), Devanilton Dias (tesoureiro da Associação de Monte Alegre), José Gonçalves (liderança da Comunidade de Raiz), Elmy Soares (presidente do STTR de Rio Pardo), João Paulo Dias (educador do campo), Aldinei Leão (assessor do mandato) e o Dr. Jean Freire, que teve sua ausência justificada pelo seu assessor.

A entrega da bandeira foi seguida de um delicioso lanche oferecido pela EFA, animada por apresentações culturais, com modas de viola, sanfona e um animado forró.

VII Romaria Rumo ao Areião: “A Mão de Deus está nesse lugar”

Finalizando a programação, o domingo foi dia de VII Romaria do Areião, na comunidade de Água Boa, no município de Rio Pardo de Minas. A Romaria é uma um evento de Fé e resistência das comunidades da região, que há mais de uma década luta pela proteção do seu território e suas nascentes. Como fruto dessa luta, em 2014, o governo federal decretou a criação da Reserva de Desenvolvimento (RDS) Sustentável Nascentes Geraizeiras, uma extensa e importante área de preservação que se estende pelos municípios de Rio Pardo de Minas, Vargem Grande do Rio Pardo do Rio Pardo e Montezuma.

A chapada do Areião é uma importante área de recarga, que abastece as nascentes de comunidades da região e é tida como “solo sagrado” pelos geraizeiros: uma grande área de chapada, de solo arenoso e vegetação do cerrado, formada, sobretudo, por imponentes pequizeiros. Por esse motivo, todo ano, no inicio de outubro a comunidade sobe o morro, cerca de seis quilômetros, para celebrar no Areião as conquistas e se fortalecer para os desafios presentes e futuros.

Para os líderes da comunidade, a cada ano a Romaria conta com a adesão de mais pessoas e comunidades, que vão compreendendo a importância dessa luta e somando forças na proteção ambiental. Nesta última edição, a novidade foi a Missa celebrada como inauguração do Santuário erguido pelos geraizeiros no Areião, para simbolizar a “existência da mão de Deus” naquele lugar e para abrigar a imagem de São Francisco, patrono da Comunidade. 

 

Texto e fotos: Aldinei Leão 

Compartilhe

Comente