Notícias

Semad aponta impactos ambientais causados por acidente com produtos químicos em Ponto dos Volantes

Semad aponta impactos ambientais causados por acidente com produtos químicos em Ponto dos Volantes

Vistoria foi realizada em conjunto com a Polícia Militar de Meio Ambiente de Itaobim e acompanhada por assessores do mandato

A convite do deputado estadual Dr. Jean Freire, a equipe da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Semad), esteve nos municípios de Ponto dos Volantes e Itaobim na última sexta-feira, 5 de janeiro de 2018, para averiguar os impactos ambientais causados por um acidente ocorrido na quarta-feira, 3. Segundo relatório realizado pela Semad e o boletim de ocorrência da Polícia Militar de Meio Ambiente, o motorista de um caminhão que transportava uma série de produtos químicos, perdeu o controle do veículo e tombou na altura do quilômetro 165 da BR 116, zona rural de Ponto dos Volantes. Com o impacto, as embalagens racharam e os produtos escorreram pela canaleta até atingir o Córrego São João Grande, afluente do rio Jequitinhonha, formando uma camada gigantesca de espuma sobre as águas e assustando os moradores do município, principalmente das comunidades ribeirinhas. A vistoria foi feita em conjunto com a Policia Militar de Meio Ambiente de Itaobim e pelos assessores do nosso mandato, Diego Tanan e Graziele Silva.

Segundo o técnico do Núcleo de Emergência Ambiental da Semad, Ronildo Valente, que foi contatado por Dr. Jean e visitou o local onde ocorreu e outros que foram atingidos pelo acidente, os produtos químicos são danosos para organismos micro aquáticos. Além disso, o Lutensol, produto que mais atingiu o curso d’água, pode causar ainda lesões oculares graves. A WGRA - Gerenciamento de Riscos Ambientais, contratada pela transportadora para acompanhar o caso, realizará uma série de análises da água e do solo no local afetado. “Tudo o que estiver contaminado no solo será arrancado e enviado para análise. Depois terá que ser feita a recomposição desse solo e o reflorestamento. A água também deverá passar por análise e nós precisamos verificar também se existe alguma notificação de mal estar nas populações ribeirinhas”, disse Ronildo. Ele ainda informou que será feito o jateamento da pista para evitar que restos do material sejam levados pela água da chuva e causem maiores danos.

Pouco antes da chegada da equipe da Semad, o deputado estadual Dr. Jean Freire também esteve no local, acompanhado pelo Chefe da Defesa Civil, José Versiani Gusmão, e pelo Secretário de Meio Ambiente de Ponto dos Volantes, Moisés Rodrigues de Lima. “Foi um acidente que se desencadeou em um crime ambiental. A empresa que realizava o transporte não atendia a uma série de exigências e deverá ser punida por isso e pelos danos causados. Agora é hora de cuidarmos da população de Ponto dos Volantes e das demais comunidades atingidas”, disse. Dentre as incorreções apontadas pela Semad estão a falta de sinalização do veículo para transporte de produto perigoso e falta de informação do curso de Movimentação Operacional de Produtos Perigosos (MOPP) do condutor do veículo. Além disso, a empresa deverá responder ainda por dano à vegetação e ao curso d’água; dano ou perigo de dano à saúde da população ribeirinha e interrupção do fornecimento de água para a população residente.

 

Falta de água

Devido ao acidente, a Copasa Serviços de Saneamento Integrado do Norte e Nordeste de Minas Gerais S/A (Copanor) suspendeu a captação e distribuição de água no município. Segundo Wilton Marques Pereira, Supervisor Técnico da Copanor, na sexta-feira, 80% da população estava sem abastecimento. “Nós interrompemos a captação preventivamente para evitar qualquer tipo de contaminação nas pessoas. Infelizmente, o  poço artesiano que temos aqui não dá conta de abastecer nem metade da população”, explicou. Uma das principais preocupações, segundo Wilton, é com as comunidades ribeirinhas, que não são abastecidas pela Copasa. “Nessas comunidades que não têm ligação com a Copasa, a situação é muito pior, pois elas captam água direto do ribeirão”, afirmou.

Vários caminhões pipas foram solicitados à Copasa, em Itaobim, para auxiliar no atendimento. Além de Ponto dos Volantes, diversas comunidades rurais de Itaobim também ficaram sem água, como São João, São José, Flor de Minas, Fogueteiro e Fonte Nova. Um caminhão-pipa da cidade de Almenara foi enviado para o município para tentar sanar a situação. Segundo Wilton, foram realizadas análises da água em 4 pontos distintos do ribeirão. “As análises de parâmetros normais, como turbidez e pH, estão regulares. Apesar disso, ainda precisamos realizar outras análises mais detalhadas para termos certeza da qualidade da água antes de retomarmos a captação e o abastecimento”, explicou.  

 

Assessoria de Comunicação

Fotos: divulgação

Compartilhe

Comente